Quando a desilusão invade nossas almas, os sentimentos se confundem.

Ficamos ao meio do caminho, sem saber a qual seguir.

De um lado está a maldade e a crueldade, do outro está o bem, os deveres, e as obrigações.

Existem pessoas, que não se importam em passar por cima de um semelhante, para obter seus desejos mórbidos, e possessivos; obsessão pelo poder!

Pobres Demônios não sabem que a vida, é feita de altos e baixos.

Não sabem dar valor ao que chamamos dignidade, e não entendem que o ser humano, vale pelo que faz de Bom! E não pelas maldades descabidas.

Enchem-se de glória, como se fossem eternos, mal sabem que a maldade pode servir de arma contra si mesmo, o que não é bom!

Quanto ao bem, este é uma estrela de luz, que nos segue e nos protege, por onde passarmos.

Se plantares o bem, por certo este é o fruto que irás colher, onde as flores, os sorrisos, e a paz, sempre estarão presentes, e as portas de todas as moradas, estarão sempre abertas, para oferecer-te um abrigo.

E que quando uma mão se fecha, muitos braços se abrem , e te acolhem com amor e sinceridade.

É um caminho vasto, livre e acolhedor!

Enquanto o caminho do mal, só há espinhos, ervas daninhas, trevas, e o ódio.

E estes que trilham por estes lados, dificilmente retornarão, pois não há volta.

Gargalham, como demônios enlouquecidos.

Seus urros, fazem estremecer a terra de pavor.

Sua presença, é de uma figura macabra, sinistra e diabólica.

Procuram esconder-se, dentro de um falso semblante.

Mas se olhares dentro do seus olhos, verás fagulhas do ódio e da inveja, que queimam como o fogo do inferno.

Mas não devemos temer, pois no fundo são criaturas dignas de pena, e que um dia serão consumidas pelo seu próprio veneno.

Como dizem: O bem, sempre vence o mal!

Autora: Pequenina