Para tantos seria um dia especial
Mas para mim, foi muito mau...

Sai de casa cedinho
E fui rever meu cantinho
O Mar estava mansinho
As ondas passeavam na areia
As gaivotas cantavam
E nas águas claras, e fria...
Mergulhavam...
Vontade de lá ficar, e não mais voltar
Não sei bem o queria, se era de lá ficar...
Ou não mais, lá voltar...
Criei coragem e entrei
No cantinho que tanto sonhei...
Estava tudo ordenado
Em seus devidos lugares
Mas os deveres a cumprir
Obrigavam-me a retornar
Voltei triste...
E antes de lá sair
Olhei mais uma vez o Mar
E as gaivotas a cantar.
Do outro lado a lagoa
Parecia cintilar
Tão claras estavam as águas...
Tanto quanto as do Mar
Encontrei com um corretor, que...
Me propôs, o meu refúgio alugar
Não pensei mais de uma vez
E já tem, quem vai morar
Doeu-me forte o coração...
Mais uma decepção
Eu tive ao regressar
Por esta eu já esperava, o resto...
Deixa pra lá!...
Só uma dúvida ficou em mim
Se foi esta, a data que eu nasci...
Ou se foi o dia em que morri...


Autora: Pequenina
03/10/02