Pensamentos soltos, luzes que se apagam
Vidas distantes, caminhar sozinha
Noites de reversos, sonho com teu corpo
Sinto a tua pele, teus pêlos macios
Teu calor ardente, um vulcão em chamas
Incendeio-me por inteira
Teus músculos excitados
Tua boca em minha boca, me deixam sem fôlego
Suspiros e arrepios
Minha mente vagueia, e me perco em teus braços
Sussurras ao meu ouvido, palavras eloquentes
Explosões de desejos
Quero estar contigo, tu és meu abrigo
Minha alma e meu eu
Somos sementes do mesmo fruto
Como um vinho da mesma safra
Sinto o teu cheiro, qual um animal no cio
Despertas em mim os mais loucos desejos
Busco o teu corpo, como o sedento em...
Busca da água, para saciar a sede
Entrego-me, e mergulho nas ondas revoltas
Deste louco sentimento
Em ânsias desmedidas, agarro-me ao...
Travesseiro, e lamento baixinho
Um gemido de dor sufocado na garganta
Sinto-me só, com meus desejos, e sonhos naufragados
E aos poucos, só cansaço e o frio...
Penetram em meu corpo
Encolho-me na cama como um animal ferido
E assim adormeço...
Sinto que apenas passei, de um estágio para outro
Do consciente para o inconsciente...
Da realidade para o sonho...
Finalmente o dia amanhece, o sonho acabou
A mesma solidão a mesma dor...

O mesmo amor…


Autora: Pequenina

Música na Voz do: Ribatejano