Mestre querido, meu Poeta meu Amigo
Teus lindos versos nos encanta, e enobrece
Tuas palavras são de amor e esperanças
Nelas eu vejo que a verdade transparece.

Quando escreves brilham todas as estrelas
No horizonte o sol se põe bem de mansinho
A lua cheia resplandece com fulgor
Ilumina a tua face, e te beija com carinho.

Mestre querido, tu estás sempre presente
Em meu pensar, nas boas horas de alegria
Sei que tu sabes que nem sempre colho flores
Comigo estás, também nas horas de agonia.

Tuas palavras são de amor e me acalentam
Nunca as esqueço e para mim será constante
Trago no peito o calor que me transmites
Esqueço-me até que tu estás muito distante.

Sei que a distância não se faz tão importante
Ao escreveres, penetrastes fundo em minha alma
Desvendas-te o véu que a mim cobria o rosto
" Estranho"é o facto que sucede a "Calma"

A ti escrevo com amor e afeição
Eu gostaria de aí estar e te abraçar
Beijar-te em sonhos isto eu o faço agora
Olhando a ti, estou em frente ao teu altar.


Autora: Pequenina