A chuva que cai
Molha o meu rosto
Cansado de esperar
Mas continuarei
Mesmo que o tempo passe.

O cansaço...
Este não me vencerá!
Estarei sempre cá
A esperar.

Um dia surgirás
Como o vento
Como as chuvas...

E cá estarei
Neste mesmo lugar
A esperar...

Como o vento
Como as chuvas
Que surgem do espaço
Molhando a terra
Vencendo a seca
Dando vida as flores.

Assim, estarei a esperar...
Mesmo que o tempo se vá
Que as chuvas e o vento se calem
Que as flores, não mais tenham vida
Estarei cá, a esperar por ti...

Até o Infinito...


Autora: Pequenina
Música na Voz do: Ribatejano