Ser diferente
...Mas sem medo!
S

É uma grande verdade que todas as religiões são semelhantes, rodando a volta de um Deus.

Elas, as religiões e sociedades procurarão acertar o que está bem e o errado, para tal usaram suas crenças, santos, fadas bruxas e anjos, céus e infernos para manobrar a mente de cada um.

Assim deram o nome de gente religiosa, devota, ou crente, mesmo piedosa, ou santa, ou mesmo maluco ou equilibrado.

Mas perante o desenvolvimento da ciência, a mente conquista mais saber, abrindo-se como uma nuvem que deixa o sol brilhar; e assim vamos aprendendo, e modificando.
A verdade pouco a pouco entra em nossa mente.

Mas mesmo assim, vamos copiando o que os outros fazem, porque desejamos ser aceites.
Por uma grande parte da comunidade onde vivemos, mesmo conscientes que estamos usando de hipocrisia.

Quantas vezes entramos em guerra com os nossos sentimentos, porque não podemos ser água e vinho ao mesmo tempo.

Como poderemos ignorar estes dois sentimentos e diferenças?

Sufocar o que aprendemos e sentimos, para que ninguém perceba?

Verdade que as coisas que atravessam nossa mente, se traduzem em ações, mostrando que somos diferentes, e devemos aceitar que não existe dois corpos e duas mentes iguais.
É aí que devemos aceitar a lógica, e a lógica deve nos dizer que o pai não deseja mal ao filho, que devemos amar o proximo como queremos ser amados.

Não devemos ter medo das nossas decisões se elas são em prol do vizinho, da cidade, e do mundo.

Existe daqueles que não fazem nada; sem irem consultar o espiritista, o amigo, ou para ser bem adquirido, o pai ou a mãe; mesmo o irmão; mas os conselhos são tantos que a escolha torna-se muito mais difícil.

Mas fazer a decisão de ser diferente, não é considera-se incapaz.

Se te reconheceres diferente, nunca na vida tenhas a ilusão, que és inferior, pelo contrario a penas tomaste a decisão de te divorciares da hipocrisia, deixando de viver acomodado para seres amado entre a comunidade.

Ao escreveres desvia-te do comodismo, e procura agarrar a verdade. Mesmo que, por vezes ele seja muito pesado. Mesmo assim, existe o dia determinado da nossa partida, e esse dia tem de chegar; mas ao menos, és tu mesmo, é dentro da verdade que deves encontrar o teu modo de realizar: o teu modo de fazer coisas.

Quantas vezes agimos contra a vontade de nosso coração; depois ele nos pede um julgamento de juiz supremo; aí encontramos um abismo entre nós e a razão; sentimos um aperto e grande tristeza por ter-mos agido dessa maneira.

A isso chamamos remorso; vergonha ou arrependimento.

Se assim acontece é a prova segura de que nos desfizemos dos nossos sentimentos verdadeiros, em favor duma amizade social, que a maior parte das vezes não é sadia nem verdadeira.

É dessa forma que sentimos desgosto de ter faltado à verdade, e pensamos que na próxima haver-mos de fazer o possível para recompensar.

Mas existem tantas pessoas que sabem que estão no caminho da falsidade, fingindo ter virtudes, que não tem, mas desejariam ter: para essas pessoas serem descobertas no mau caminho é uma grande arrelia.

Mas como elas sabem que são falsas, perdem o respeito por sua dignidade, acabando por caírem na droga ou no alcoolismo tornando-se, em farrapos humanos sem humanidade.

As que não caiem, aumentam o orgulho; são falsas; e corruptas, são aquelas que não tem o mínimo respeito e dignidade pela humanidade.

Ninguém se pode sentir feliz quando abandonam a maneira das regras, do amar e da lealdade; nem mesmo aqueles que acionam a ciência do progresso do mundo, preocupando-se com mais um zero na sua conta bancaria sem se preocupar com seu proximo; ou mesmo o certo e o errado.

Acertado é entrar em convenções com todas as raças do mundo e reconhecer a igualdade
Para que fique o amor, e termine as guerras, causadas pelas diferenças dos deuses; porque ninguém acerta com os deuses sem acertar com a Mão natureza.

Talvez ser diferente sem medo, é valorizar seus sentimentos e assumi-los; ser pessoa verdadeira: é aqui que deve dizer sim a tudo.

Duma outra maneira não deveremos de ter pejo de dizer não.

Ao procurar, e entrar no caminho de verdade, devemos acreditar nos nossos critérios.
E não nos caminhos que todas as religiões e seitas nos quer guiar para proveito próprio.
Reparai essa gente; toda a vida da humanidade fomentaram guerras, para te obrigar a acreditar e subjugar sobre a mente de seus interesses.

Não devemos ter medo de nossa diferença.

Somos diferentes.

E tantos milhões que tambem o querem ser, mas ainda tem medo de abandonar sua hipocrisia para com a sociedade.

Por: Armando C. Sousa

Enviar a um amigo
clique ao lado!!!

Voltar