Maldita seja a Pobreza


Estamos no fim do segundo Milênio e continua impressionante o numero de pessoas humanas que vivem em pobreza perpetua.

Os números chocam profundamente; isto não é mentira, mas sim uma realidade em que vivemos.

Vejamos; 20% da humanidade, qualquer coisa como 1.250.000.000 de seres humanos tem apenas para viver, menos de um dólar por dia. Este número é qualquer coisa como 120 vezes a população de Portugal, ou como quarenta vezes a população do Canadá
Existem casos onde a pobreza atinge 75% da população do País.

50% dessa população morre antes de chegar aos 40 anos de idade.

O analfabetismo em Países como a Serra Leoa chega a atingir mais de 85%. Ali quem tem um olho é Rei.

No Malawi 97 % não tem saneamento; o que quer dizer, que fazem a sua necessidade ao ar livre; sem ver donde as coisas possam melhorar. Não há luz no fundo da caverna.
Na Nigéria o numero que ganha menos de um dólar por dia é superior a 70%.

A nível mundial é enorme o numero que nunca souberam o que era beber uma pinga de água limpa, é devastador.

40% da população mundial, não tem qualquer saneamento, ou tratamento de saneamento.

Isto é caso para perguntarmos; donde vem a diferença!.....

Como é do vosso conhecimento, o dinheiro é papel; não se come, a terra não se fabrica com o dinheiro, mas sim com o trabalho do homem, essa gente o que precisa é de ferramenta e alguém que ensine a maneja-la.

Tudo isto porque os deuses não ajudam; mesmo que estejam de joelhos todo o dia e as mãos erguidas acima da cabeça. Quem pode ajudar essa gente?...só a instrução e a ciência, tirará essa gente da ignorância e da penúria da fome; as garras desses deuses humanos que exploram essa gente deixarão de ter unhas, quando eles receberem os meios do ensino, eles seguirão uma vida normal.

Os números são deveras impressionantes ; é realmente revoltante que tudo se passe desta maneira, quando a enormes possibilidades cientificas e técnicas, suficientes para tirar toda a população da miséria; todos deveríamos ter direito a um pouco da riqueza da natureza, se trabalhássemos para ela.

Mas o abismo criado entre a riqueza e pobreza é enorme. Fabricam-se armas para matar aqueles que não obedecer á riqueza; isto quando deveriam encher a cabeça dessa gente de saber.

É chocante sabermos que milhões de crianças morrem de fome com falta de água limpa, e falta de cuidados médicos. Os ricos podem ter tudo que desejam. Podem mesmo matar por capricho; por capricho podem desflorar; podem desperdiçar os recursos da natureza.

Há mesmo dos que dizem; precisamos um exercito para ganhar guerras. Esses recursos seriam muito melhor usados para ensinar os ignorantes; a educação é sem duvida a raiz da prosperidade. O saber traz respeito pela natureza, porque afinal, é ela que tudo dá.

Desta maneira nós poderíamos encaminhar mais depressa para uma sociedade sem ódios.

Fala-se muito de marchas de mulheres contra a pobreza; têm-se formado federações de mulheres a través do mundo; pouco tem conseguido; e os homens!...
Onde estão os homens?...

A pobreza é uma chaga inaceitável, mas incurável . Estamos mesmo a entrar no terceiro Milênio; creio que a voz Feminina está em marcha, e ninguém a poderá calar, se nós homens nos juntarmos a elas.

Deveremos ter direitos a um pouco do produto da natureza, um pouco mais de igualdade entre a humanidade, deveremos espalhar um pouco mais de amor, porque afinal este mundo não é nosso; nós passaremos, mas a natureza aqui fica para nos engolir, mas enquanto por aqui andamos deveríamos ter um pouco mais de igualdade neste mundo cão

Por: Armando C. Sousa

Enviar a um amigo
clique ao lado!!!