A Última Ceia e Leonardo DaVinci


A última ceia e a história que está por detrás da obra de arte da última ceia de Jesus e dos apóstolos.

Houveram dois casos que se podem tornar numa grande lição seja mulher ou homem ou mesmo rapaz ou rapariga.

A ultima ceia foi pintada por Leonardo DaVinci, um famoso artista Italiano desse tempo, DaVinci Contratou a pintura, o que deveria estar pronta em sete anos, as pessoas que representariam os doze Apóstolos deveriam ser modelos ao vivo, incluindo Jesus cristo que deveria ser o primeiro a ser pintado.

Depois de juntarem centenas e centenas de homens para escolher o modelo, onde sua cara radiasse inocência pureza e determinação de verdade, pois era a imagem que deveria fazer crer ao mundo a franqueza de um deus, o homem deveria ser escolhido com uma personalidade pura, sem a marca do pecado, depois de algumas semanas de procura, foi escolhido um rapaz de 19 anos como modelo para representar Jesus Cristo

Por seis meses Leonardo DaVinci trabalhou com o caráter principal da pintura que deveria produzir a famosa obra a 'última ceia.'

Durante seis anos, o grande pintor Italiano trabalhou com um modelo vivo para cada um dos apóstolos tornando a pintura numa sublime obra de arte.

Judas Escariote foi o ultimo a ser pintado; como todos se devem lembrar em pregações, este apóstolo foi o que vendeu Cristo por dezesseis dinheiros ou por trinta moedas de prata, que representava mais ou menos isso nesse tempo.

Por semanas Leonardo DaVinci procurou um homem que tivesse cara de traidor, com marcas de avarento, e a cara endurecida pela maldade, capaz de fazer o pior ao seu melhor amigo, já sem coragem Leonardo procurou a cara deste homem nas prisões sem resultado; isto foi passado de boca em boca que o grande pintor precisava de um homem com estas caraterísticas.

O que ele pretendia foi encontrado num calabouço de Roma: homem que estava condenado à morte pela vida de crime e assassínios .

Leonardo DaVinci fez a viagem aos calabouços onde este se encontrava, tirou-o da prisão para a luz do sol então Leonardo viu diante de si um homem escuro, com o cabelo comprido e ensebado e enoselhado caindo-lhe sobre a cara transfigurando-a ainda mais.

Era esta face que Leonardo DaVinci procurava, cara viciosa completamente ruim que precisava para pintar e completar a obra famosa da última ceia, obra que tem corrido o mundo: mas para tal precisava de especial permissão do Rei para que este prisioneiro fosse conduzido a Milão para que ele Leonardo pudesse acabar de pintar o quadro da última ceia.

Foram seis meses que este homem esteve sentado horas cada dia enfrente deste maravilhoso artista, enquanto Leonardo transmitia para a tela o perfil deste carretar
que representaria o traidor que atraiçoou o Salvador.

Quando Leonardo deu a última pincelada, virou-se para os guardas e disse, eu acabei, vós podereis levar agora o prisioneiro.

De momento o homem livrou-se dos guardas e correu pada Leonardo a chorar, Leonardo chorou também.

Ele disse: Ho DaVinci, olha para mim, tu realmente não me conheces?...DaVinci treinado a examinar caras e trabalhar com elas, examinou o homem de cima a baixo, estranhando que aquela cara o fixava a cada momento por seis meses, olhou mais uma vez e disse, não eu nunca vi a tua cara na minha vida, antes de tirar dos calabouços da morte.

Então o prisioneiro levantou seus olhos ao céu e disse, Ho meu Deus como eu caí tão baixo; então virando-se para Leonardo a chorar disse Leonardo olha para mim outra vez. Porque eu sou o mesmo homem que tu pintaste apenas à sete anos atrás e representei a figura de Jesus Cristo.

Esta é uma história verdadeira de como foi pintada a ultima ceia.

Creio que nos dá uma grande lição ao ponto que poderemos cair com pensamentos errados, o homem era novo nele havia a inocência e a beleza necessária para representar Cristo, mas durante os sete anos seguintes, levou uma vida de pecado e crime, tornando-se no perfeito caráter mais conhecido depois de Jesus cristo, para a história do mundo, Judas Escariote.

Estamos na semana da Páscoa, e todas as religiões que nos ensinam a verdade e o bem através dos mandamentos encerrados em dois; que vem a ser amar a Deus e ao próximo.

Como queremos ser amados: está dentro do senso que me tem regido, e até hoje não sei o que é tribunal ou cadeia, esperando que continue a ser guiado no mesmo caminho, me despeço desejando a todos uma semana cheia de felicidade e conforme vossas crenças.

Por: Armando C. Sousa

Enviar a um amigo
clique ao lado!!!