Sim no sonhar à encontros de grande ternura
À encontros de grande prazer
Também encontros curtos de bravura
Perigos e caídas de tremer
Podem ser doces meigos e ternos
Podem ser céus ou infernos
Ninguém sabe onde começar
Ou onde vão acabar
Sonhos são talvez ideais inimagináveis
Mas é sonhar
Por vezes de alegria pura encantadora
O horizonte pode ser azul ou lilás
Escuro ou dourado
Pode ter tudo ou só um fio de luz
Tudo, tudo o sonho produz
Pode não existir sombra separando as cores
Mas não há ternura separada de amores
O ouvir pode ser cristal a tilintar
Pode estar cheio de amor ingênuo
O sentir pode ser veludo
Pode ser ceda macia
Um roçar de prazer e alegria
Mas não é verdadeiro prazer ou amar
É apenas sonhar.

Por: Armando C. Sousa