Estranho tua ausência da telinta
Talvez abandonas-te este amigo
Pensei seres a minha pequenina
Eu desabafava minha vida contigo

Tua ausência faz-me pensar o pior
Será ausência p/c ou esquecimento
Nunca de ti eu queria esperar dor
Esquecendo-te maior é o sofrimento

Não! Eu não quero perder tua amizade
Não quero pensar que estás sofrendo
Mas é a incerteza e dor que me invade
Suplicio da incerteza é sofrer horrendo

Volta ao teclado amor de pequenina
Faz chegar aqui a beleza do teu pensar
Mostra-me uma vez tua imagem divina
Para eu em pensamento te poder beijar

Não deixes o sofrimento não ter certeza
Mostra o perfume da confiança e do amor
Faz sair do coração e da pele essa beleza
Mostra-te meiga, cheiro da mais bela flor

Charmosa pequenina eu te estou à adorar
Te estou pedindo tua imagem, a suplicar
Se há alguém no mundo que nunca vi e amo tanto
És tu amor de pequenina meu encanto.


Por: Armando C. Sousa