Me deito enfim ao seu lado
Entre os seios da madrugada
Beijo com vagar seus cabelos
.

Roço minha mão em seus pêlos
E esquento o seu corpo frio.

Por um pouco de quase nada
Sempre me encanto e sorrio...
Sinto o meu corpo tão leve.

Minh'alma então dominada
O cansaço vergando o tino
Todos os meus medos somem.

E na paz desse momento breve
Eu que há pouco fui seu homem
Me sinto agora o seu menino...

Boa noite, meu amor...


Autor: Luiz de Moraes